Jeremias 41

jr41

A vida é desafiadora. É uma luta constante em prol de sua preservação. Estamos expostos a forças opositoras à vida: vírus, bactérias, doenças, fome, guerras, etc. Por isso, a vida nos é tão valiosa! Tanto ricos quanto pobres sofrem neste mundo. Os ricos e nobres foram levados cativos à Babilônia, os doentes e pobres ficaram nas terras de Judá sob a regência de Gedalias; mas os que estavam em Mispa foram mortos por Ismael. O capítulo se resume assim: Que Deus me ajude a não cometer erros tentando consertar outros, que em minha vida seja sempre feita a Sua vontade e não a minha. Aprendi lendo Jeremias 41 que andar nos caminhos que Deus traçou para nós, exige entrega, disciplina, por isso muitos prefere o mundo. Ahh e ainda , temos que orar muito, vigiar mais, confiar somente em Deus. Maria Eduarda

1. Ismael, vindo de Amom, assassina Gedalias, o governador instituído por Babilônia sob os restantes dos judeus; Ismael também assassina aos oficiais judeus e guardas caldeus que estavam em Mispa (vs. 1-3), conforme alertara Joanã no capítulo anterior. 2. Ismael mata 70 dos 80 homens que levavam ofertas à Casa do Senhor, e lança seus corpos num poço (vs. 4-7). 3. Ismael escraviza aos 10 que sobraram e várias das principais mulheres judias e, então, volta à Síria; entretanto, no meio do caminho Joanã, com seus soldados enfrenta Ismael e liberta aos cativos (vs. 8-18). Viver neste mundo é perigoso, não é nada fácil! Desde que o pecado adentrou os limites do mundo a vida tornou-se limitada. A complexidade da vida tem levado a muitos a destruir e a matar para viver ou sobreviver. Para muitos, a luta pela vida consiste em tirar a vida dos outros. Não há compaixão, não há piedade, não há amor. Há medo, há ambição, há insegurança, há desespero. Há engano, falsa piedade. Interesses egoístas, orgulho. Há mentiras, emboscadas. Todos querem tirar vantagens, até daqueles que já não tem nada a oferecer. Há feridas, há mortes; assassinatos, guerras, destruição em massa. A dor e o medo incentivam à vingança, não há esperança para uma sociedade assim. Existe morte onde ninguém espera… Ainda que haja pessoas boas, que lutam por causas nobres, libertam cativos, fazem obras sociais, ajudam ao próximo como fez Joanã, nossa confiança deve estar no verdadeiro libertador: Jesus Cristo. Ele não só nos resgata das mãos do inimigo, como nos promete levar ao lugar seguro: O Céu. 1. Nesta vida, olhe para Jesus, o libertador de Seu povo; 2. Neste mundo, espere morar no Céu. Jesus morreu para nos dar vida. Dedique-se mais a Ele! – Pr. Heber Toth Armí.

Anúncios

Jeremias 41 – Comentário devocional

Ismael e os outros dez altos funcionários do último rei Zedequias foram, aparentemente de forma pacífica, comer com Gedalias, em Mispá, e traiçoeiramente o mataram (v. 1,2). Mataram também os judeus e os soldados caldeus que estavam com ele (v. 3). Mostrou-se correto o relatório de Joanã a Gedalias que o alertava do plano de Ismael para matá-lo. No dia seguinte, Ismael matou também 80 pessoas que vinham de Siquém, Siló e Samaria trazer oferendas ao templo de Deus. Ismael e seus companheiros jogaram os corpos em uma cisterna, feita para resistir em tempos de guerra, de tal forma que a cisterna ficou totalmente cheia de corpos (v. 4-9).

Ismael, então, se retirou em direção à terra dos amonitas, levando “como prisioneiros todo o restante do povo que estava em Mispá” (v. 10 NVI). Quando chegaram ao açude de Gibeom, Joanã e seus homens os alcançaram, mas Ismael e oito de seus homens ainda conseguiram escapar para Amom (v. 11-15). Joanã e os demais capitães dos judeus então decidiram fugir para o Egito, porque temiam a reação dos babilônios por causa do assassinato de Gedalias, a quem os babilônios tinham deixado como governador da terra. E pararam perto de Belém, a caminho do Egito.

Isso tudo aconteceu porque Gedalias não consultou Jeremias, o profeta de Deus, para saber se era verdadeira a advertência, feita por Joanã, de que Ismael planejava assassinar o governador. Isto nos lembra a história de Josias, que fez muitas coisas boas para Deus por muitos anos, mas morreu porque não consultou Deus se deveria realmente lutar contra o exército egípcio (2 Crônicas 35:20-24).

O líder do povo de Deus deve ser sempre um homem piedoso, que busque a orientação de Deus. Este capítulo está repleto de acontecimentos terríveis que poderiam ter sido evitados se o líder Gedalias fosse um homem de oração ou mesmo um homem de coração humilde que consultasse a Deus, através de Jeremias, sobre o que deveria fazer. Se Gedalias tivesse orado e consultado o profeta sobre o que fazer, Deus teria lhe mostrado e protegido.

Senhor, impressiona-nos a sempre conhecer mais sobre a Tua vontade. Que estejamos prontos a seguir Tua vontade quaisquer que sejam as circunstâncias.

Yoshitaka Kobayashi,
Japão

Imagem

Jeremias 40

jr40

Muitos viram, veem e verão a justiça e o cumprimento das profecias divinas, porém, não se converterão a Deus. Em contraste, o povo de Deus parece mais incrédulo que os pagãos. Parece que aqueles que pecam conscientemente, após ter recebido a revelação de Deus, se tornam mais céticos. Diante da captura dos judeus ao exílio, Jeremias, que estava acorrentado, é liberto e pode escolher para onde ir; como não se decidia – talvez devido a desejar acompanhar seu indiferente povo à Babilônia ou ficar para consolar os pobres, cegos, aleijados e doentes que ficaram – foi aconselhado a ficar com Gedalias, o caldeu nomeado para governar os que ficaram na terra (vs. 1-6).

Jeremias ficou junto a Gedalias, recebeu presente e mantimento sua viagem. Gedalias foi bem sucedido. Os que estavam no campo foram falar com ele, o qual os aconselhou a sujeitar-se aos caldeus e voltar as suas atividades na terra; “então, voltaram todos eles de todos os lugares para onde foram lançados e vieram à terra de Judá, a Gedalias, a Mispa; e colheram vinho e frutas de verão em muita abundância” (vs. 7-10). Sobre os versos finais do capítulo William MacDonal explica:

“Outros refugiados judeus se juntaram a Gedalias, vindos de Moabe, Amom, Edom e outras terras e retomaram suas atividades normais. Joanã e outros advertiram o novo governador de que Baalis, rei […] de Amom, havia contratado Ismael para assassiná-lo e até se ofereceram para matar Ismael em segredo. Infelizmente, em vez de tomar providências, Gedalias acusou Joanã de difamar Ismael”. Isso porque o rei dos amonitas abrigava sentimentos anti-babilônicos e aproveitou a oportunidade que só ficaram os piores em Judá. Ou seja, Gedalias não tinha exército para defender-se. Enfim, Jeremias preferiu ficar com os desprotegidos.

Ele decidiu ficar com os inválidos, fracos e doentes. O profeta aceitou permanecer com aqueles que se fossem levados para o exílio só dariam trabalho. Sendo que Jeremias poderia ter ido à Babilônia e ter sido muito bem tratado lá, sua decisão de ficar com os “restos” é muito significativa. 1. Deus tem Seu povo até entre os inúteis. 2. Deus coloca pastores fieis nos piores distritos. 3. Deus preza pelos desprezados. 4. Deus cuida dos desprovidos de recursos. Louve a esse Deus – Pr. Heber Toth Armí

Imagem

Jeremias 39

“As coisas nem sempre acontecem como queremos. Pior, nem tudo o que planejamos dá certo. Nem tudo pelo que lutamos, conseguimos. Neste capítulo, é evidente que,

1. O rei que tanto esperou e lutou para que a nação (Judá) não fosse para o exílio foi o causador da ruína da nação e de sua vida;
2. Aqueles que não queriam ver que a mensagem de Deus era importante, tiveram seus olhos perfurados;
3. Os que planejaram fugir para não ser levados cativos, foram pegos e mortos.

Tudo isso aconteceu conforma a palavra do Senhor por intermédio do profeta Jeremias. Incredulidade do rei, líderes políticos e religiosos não impediu o que fora profetizado. No dia 19 de julho de 586, o exército babilônico, após alguns dias cercando Jerusalém, abriu uma brecha nos muros, estabeleceu o centro de operações junto à Porta do Meio, a partir dali a cidade dos judeus foi tomada.

Com isso, as palavras proféticas de Jeremias foram confirmadas; e, daqueles que profetizaram paz, confirmou-se que eram falsas. Indescritivelmente, com a invasão dos caldeus, após deixar o povo debilitado por falta de alimento, a cidade foi destruída, os filhos do rei Zedequias foram mortos, seus olhos vazados, e ele deportado cativo à Babilônia (vs. 1-10). Este relato revela a situação de causa e efeito em indivíduos e nações. É preciso levar Deus a sério!

Entre todas essas desgraças, aqueles que serviram a Deus experimentaram Sua graça. Jeremias teve liberdade para escolher entre ir a Babilônia ou permanecer em Jerusalém (nem todos foram levados cativos). Jeremias escolheu ficar (vs. 11-14). Suas palavras a Ebede-Meleque são revelações que mostram a realidade que, os que servem diligentemente a Deus são recompensados quando destruição e desgraça sobrevêm em consequência do pecado (vs. 15-16).

Deus cuida daqueles que confiam nEle: “A ti, porém, eu livrarei naquele dia, diz o Senhor, e não serás entregue nas mãos dos homens a quem temes. Pois certamente te salvarei, e não cairás à espada, porque a tua vida te será como despojo, porquanto confiaste em mim” (vs. 17-18).

Assim, durante o juízo divino sobre todas as nações, o derramamento das sete pragas, quem confiou sua vida a Ele será protegido. Confie em Deus, Ele te cuidará em qualquer situação” – Pr. Heber Toth Armí.

Jeremias 38

Pessoas prezam por sua alma mais que pela vontade divina. A lógica humana impede pecadores de aceitarem a lógica divina, que é mais elevada, parecendo sem lógica. Pessoas carnais têm dificuldades de compreender assuntos ou orientações espirituais. Portanto, do ponto de vista estreito é melhor confiar em si mesmo do que em Deus.

Amplie seus pensamentos, abra tua mente, cresça espiritualmente estudando e meditando em Jeremias 38, o qual o Novo Comentário Bíblico divide da seguinte forma:

1. Jeremias lançado no calabouço (vs. 1-6);
2. Jeremias salvo por Ebede-Meleque (vs. 7-13);
3. Jeremias entrevistado por Zedequias (vs. 14-26);
4. Jeremias interrogado pelos príncipes (vs. 27-28).

Diz David S. Dockery que, “embora semelhanças entre os capítulos 37 e 38 possam dar a entender que sejam relatos paralelos dos mesmos fatos, as diferenças nos detalhes tornam mais provável que o capítulo 38 registre fatos posteriores aos do capítulo 37. Enquanto estava no átrio da guarda, Jeremias continuou proclamando sua mensagem de julgamento iminente. Vários oficiais do rei queixaram-se diante de Zedequias, alegando que Jeremias deveria ser morto como traidor”. Como alguém, enviado de Deus, alertando para o bem pode ser classificado como traidor! Só mesmo para uma mente sem Deus!

Note que, “Os príncipes, invocando razões de estado, tinham o direito de reduzir Jeremias ao silêncio e, até, de o mandar executar. Não o mataram, mas exerceram suficiente pressão sobre Zedequias para não intervir na prisão de Jeremias numa cisterna tão imunda e tão cheia de lodo que o resultado seria morte, a não ser que o socorressem rapidamente. Parece ter sido esta a terceira prisão que Jeremias sofreu” – explica o Novo Comentário Bíblico.

Após Ebede-Meleque soltar Jeremias, Zedequias mandou chamá-lo outra vez, na esperança de que Deus proferisse palavras de esperança. O profeta, então, emitiu palavras positivas em meio a uma situação bem negativa: “Não te entregarão; submeta-se ao cativeiro; ouça a voz do Senhor; então, tudo te ocorrerá bem” (v. 20).

1. Ainda que pareça não ter lógica, seguir a Palavra de Deus é melhor que seguir à lógica humana.
2. Mesmo em meio ao desespero causado pela própria teimosia diante da voz de Deus, na última hora Deus pode reverter o juízo iminente.

Com Deus, nenhuma situação é sem esperança” – Pr. Heber Toth Armí.

 

Jeremias 37

 

Quando a alma se rende inteiramente à Palavra de Deus um poder sobrenatural toma posse do coração; porém, quando se rejeita à Palavra de Deus, outro poder que diferente toma posse das atitudes e ações.

“Está amarrado” nunca foi frase do profeta Jeremias. Ser blindado diante das provações também nunca foi sua prerrogativa. No entanto, ele não receava expor a revelação de Deus com devoção e dedicação, ainda que se levantasse a oposição (vs. 1-14).

Por medo, o rei Zedequias solicitou a Jeremias que orasse pelo sucesso dos egípcios que afugentaram os babilônicos que cercara Jerusalém. Todavia, contrariamente, Jeremias não orou; ele avigorou sua mensagem de que Deus certamente traria juízo à Jerusalém. Por relatar a verdade, o profeta parou numa prisão subterrânea. Ah! Antes disso, ele fora acusado injusta e falsamente!

Pior, ia me esquecendo…: Além de acusarem Jeremias, e de o terem jogado num calabouço, “os príncipes, irados…, açoitaram-no…”. Entretanto, Jeremias não se intimidou. Quando secretamente procurado por Zedequias por palavra do Senhor, o profeta, na prisão, não titubeou. Sua resposta? “Nas mãos do rei da Babilônia serás entregue” (vs. 16-17).

Contudo, Jeremias foi solto da prisão, ficou no átrio da guarda, onde a cada dia lhe traziam um pão da Rua dos Padeiros, até que acabou todo o pão que havia na cidade (vs. 18-21).

Críticas e acusações contra os servos de Deus brotam daqueles que não se rendem à Palavra de Deus (vs. 1-13). Acusado de deserção, torturado, humilhado e encarcerado, Jeremias conservou-se com fé inabalável, um poderoso legado para os que enfrentam provações e perseguições ao servir ao Senhor (vs. 11-21).

Aplicações à vida:

1. O servo de Deus nem sempre intercede por todos os pedidos de oração;
2. O servo de Deus nem sempre está isento de tribulações e aflições;
3. O servo de Deus nem sempre está livre das ações injustas dos ímpios;
4. O servo de Deus nem sempre está em boas condições ou reclamando seus direitos por falta delas;
5. O servo do Senhor não fala o que as pessoas querem ouvir, mas o que o Senhor pedir para falar.

Servir a Deus é arriscado, mas é melhor que servir ao pecado. Enquanto o pecado escraviza, Deus liberta, protege, ama e guia – Pr. Heber Toth Armí.

Neemias 6 – Ouça somente a voz de Deus

Neemias 6 - Ouça somente a voz de Deus

Se você estiver dentro da vontade de Deus, é necessário que saibas discernir algumas coisas para que não saias fora dessa vontade. Uma das coisas que a Palavra de Deus nos ensina em Neemias 6 é reconhecer boatos, pois palavras ferem muitas vezes mais do que armas e destroem mais do que uma guerra. Então, como reconhecer um boato, uma estratégia maliciosa contra nós?
1. Um boato geralmente vem de uma fonte não declarada;
2. Um boato é notado pelo exagero e imprecisão; ele se espalha de forma exagerada, os ouvintes ingênuos, fofoqueiros, se alimentam desse tipo de lixo informativo, passam de um para outro; e até que chegue em você, já se tornou uma notícia completamente imprecisa.
3. Um boato produz mágoa pessoal e falta de entendimento: Neemias se magoou frente ao boato que fizeram dele; de fato, a base do boato sempre tem como objetivo magoar alguém.
Enquanto você persevera em fazer o que Deus quer que você faça, o inimigo de Deus não desiste nunca de incomodar, ele sagazmente cria uma estratégia para distrair os obreiros de Deus para desviá-los da obra no meio do caminho. Não temos de confiar em Deus somente no começo de um empreendimento, nem mesmo até a metade do projeto, mas até ter toda a obra concluída. No projeto de reavivamento e reforma, muitos nem começam, outros param no meio do caminho – é o inimigo agindo para atrapalhar e impedir; porém, temos que perseverar como Neemias e ir até o final orando, avançando e dependendo do Deus Todo-poderoso!

*****

A calunia é uma arma extremamente perigosa usada pelos agentes do mal. Por isso, aqueles que verdadeiramente querem servir a Deus devem aprender a lidar com a calúnia. Ao olhar para Neemias 6 aprendamos a lidar com a calúnia, você irá precisar:
1. Negue os rumores e as calúnias (v. 8); e,
2. Ore a Deus (v. 9).
Num mundo onde as pessoas precisarão de dois caixões quando morrerem, um para o corpo e outro para a língua grande e venenosa, utilize os dois pontos acima. Aprenda com Neemias que enfrentou calúnia, boataria e rumores falsos. Não tire satisfação com os adversários, isso é perca de tempo, exatamente o que Satanás quer fazer para te impedir de fazer a obra de Deus. Ao servir a Deus, cumpra Sua vontade aqui no mundo em meio aos mundanos, fofoqueiros e charlatães, pedindo a Deus capacitação para ignorar os boatos e forças dos altos Céus para prosseguir inspirando, organizando e administrando a obra de Deus até descansar na morte ou até que Jesus volte para recompensar os fieis. Ao conhecer a história de Neemias, reconheça que o real objetivo de qualquer fofoca e calúnia é desmoralizar um líder que Deus instituiu. Se você já foi caluniado entregue tudo nas mãos dAquele que te chamou para o ministério! Como pastor, eu sei o quanto as pessoas falam mal de mim, quantos boatos circulam na boca e nos ouvidos de muitas pessoas; porém, meu interesse deve ser o que Deus quer para mim. Nunca percamos o foco com pessoas desfocadas.

*****

O servo de Deus aqui no mundo enfrenta os servos de Satanás. Os agentes do mal sempre estão dispostos a atacar, impedir e arruinar a obra de Deus. Por isso, todo e qualquer servo de Deus precisa de muita graça divina para viver pacificamente em meio ao grande conflito. Neemias agiu com firmeza e liderou vigorosamente com paciência mesmo diante da incerteza de não saber se o rei Artaxerxes receberia a denúncia de Sambalate e creria nela; e, se assim sucedesse, Neemias seria chamado para ser decapitado. No entanto, ainda que os servos de Deus se encontrem em dificuldades, se humildemente persistirem na obra designada por Deus, a graça divina é derramada em grande medida. Eu e você, que desejamos servir a Deus neste mundo, onde Satanás está agindo incessantemente, é preciso que entreguemos a causa ao dono dela, que é Deus; e, temos de abraçar a promessa de que Ele te inocentará no final, sem se importar com tudo o que aconteça em curto prazo. Pelo fato de Neemias saber disso, a obra de Deus avançou e prosperou em Suas mãos, mesmo em face de terríveis oposições. Estudando sua história, é possível concluir sem medo de errar, que é impossível aqui no mundo que jaz no maligno, realizar a obra de Deus com diligência, dedicação e objetividade sem que se levante oposição externa e interna; porém, com Deus na batalha, a vitória está garantida (Leia, estude e medite em Neemias 6). Tenha uma boa semana de lutas e vitórias ao lado de Deus.

Comentários: Pr. Heber Toth Armí (#rpsp)

Neemias 5 – Arrependimento e conversão

Neemias 5 - Arrependimento e conversão

Quando alguém fala com autoridade do Céu até a elite de uma nação ouve com atenção. É isso o que acontece com aqueles que, antes de falar com as pessoas, primeiramente fala com Deus; antes de se levantar contra os grandes da sociedade se ajoelham diante do maior ser do Universo. Perante à crueldade dos líderes do povo judeu, Neemias os repreendeu em uma audiência pública em que ordenou que os judeus mais ricos repusessem o que haviam tomado dos mais pobres (Neemias 5). A repreensão de um servo de Deus visa o arrependimento daqueles que alegam servir a Deus, mas O desonram com Suas atitudes (v. 9); então, o arrependimento invadiu o coração dos líderes da nação (vs. 12-13). Os ricos concordaram em fazer o que Neemias pediu. Arrependimento que não gera mudança de atitude é falso. Arrependimento sem conversão não agrada a Deus. Deus quer ver as pessoas com atitudes corretas, puras e nobres; e, isso só é possível mediante a ligação entre arrependimento e conversão. Você já teve uma experiência que ultrapassou o arrependimento até atingir a conversão? Você já deixou uma atitude errada por uma certa, ao ser confrontado por um enviado de Deus? Você é humilde para ser tão corajoso a tal ponto de mudar de atitude quando alguém te repreende para o teu bem? Você está disposto a abandonar o orgulho e a abrir mão de vantagens ilícitas ao ser confrontado por esta mensagem? Você deixa Deus moldar completamente o teu caráter?

*****

Quando os problemas externos são resolvidos na obra de Deus, os problemas internos aparecem (Neemias 5:1-5). Durante as épocas de crises, os judeus mais ricos emprestaram dinheiro aos mais pobres e os exploravam com os juros; quando estes não pagavam o empréstimo, a propriedade era reavida a eles e os pobres se tornavam escravos dos ricos. Alguns princípios devemos extrair deste relato:
1. Toda vez que alguém estiver diante de uma situação em que pessoas são dependentes, ainda que todos afirmem ser cristãos, problemas internos aparecerão. Não que Neemias ou outro líder deixe algum furo, é que a natureza humana é corrupta, destrutiva e exploradora. Satanás ataca os relacionamentos na igreja, ele quer nos afastar da comunhão entres os irmãos. Ele quer destruir o povo de Deus!
2. Ninguém deve ignorar os conflitos internos: Você pode imaginar o que teria acontecido se Neemias não tivesse resolvido o problema interno? (vs. 6-13). Os conflitos internos que não são resolvidos podem agravar ainda mais a situação que os problemas externos.
3. É preciso repreender quem está com ideias equivocadas no meio do povo de Deus: Para isso é preciso estar preparado para lidar com emoções negativas de maneira construtiva, isso só pode acontecer equilibradamente sendo guiado totalmente pelo Espírito Santo. Se a ira não vier de Deus contra a injustiça virá do lugar errado e fará mais estrago do que bem!

*****

Quem teme a Deus tem atitude diferente de quem não O teme muito. Ao ser promovido Neemias dá um excelente exemplo de como um servo de Deus comporta ao ser promovido (Neemias 5:14-19). Quanto mais alto o posto, um servo de Deus é esmagado pela responsabilidade de representar Deus ao povo. Todo o bem que Neemias fez, ele o fez por causa de seu temor a Deus (v. 15). Como falta pessoas que temam mais a Deus nos dias atuais! Quem é sensível à voz de Deus se torna sensível à necessidade alheia, principalmente daqueles que sofrem injustiças (v. 18). O fato de existir muitas pessoas insensíveis às mazelas humanas se deve ao fato de não serem sensíveis à doce e amorosa voz de Deus. A estupidez revela o quanto o cristão não dedica tempo a Deus. Pessoas ríspidas e grosseiras precisam passar mais tempo diante dAquele que convida a todos a aprender de Sua humildade e mansidão de coração (Mateus 11:29). Neemias recusou-se aceitar salário durante 12 anos na política por amor ao povo de Deus e, ainda supriu do próprio bolso uma pensão alimentícia regular a 150 oficiais judeus depois que foi promovido a governador. Assim,
1. Ao ser promovido, nunca abuse dos privilégios, mas aproveite a oportunidade para auxiliar mais pessoas necessitadas;
2. Ao ser promovido, peça sabedoria para abrir mão de certos direitos a fim de evitar a aparência do mal.
3. Sempre aceite uma promoção tendo a motivação e o objetivo correto. Seja um líder exemplo em tudo. Deixe Deus moldar tua vida!

 

Comentário: Pr. Heber Toth Armí (#rpsp)

Neemias 4- Vencendo as adversidades

Neemias 4- Vencendo as adversidades

Não há nada mais perigoso para o reino das trevas do que a igreja unida fazendo a obra de Deus na Terra. Reavivamento e reforma é o combustível da igreja que age, trabalha e avança (Neemias 4). Todavia, quando o povo de Deus se inclina a trabalhar (v. 6) sempre alguém arrogantemente se levanta para atrapalhar (vs. 7-8). Todo trabalho bem feito em prol da igreja de Deus acende a ira de Satanás e seus agentes. Quem não se une ao povo de Deus em ação será presa fácil do inimigo; então vem o ditado: Quem não trabalha, atrapalha. Mesmo assim, quando os servos de Deus se unem para fazer a vontade de Deus, a igreja avança miraculosamente. Veja alguns princípios e verdades importantes neste capítulo:
1. Deus ouve orações imprecatórias, então não vá tirar satisfação com o inimigo; fale com Deus (v. 4).
2. Deus tem um povo na Terra, cuja característica não é reclamar, mas clamar através da oração diante da opressão (v. 9).
3. Deus frustra os planos dos adversários, opositores, críticos e opressores para que Seu povo não pare de avançar (v. 15).
4. Deus luta pelos que Lhe pertencem, dando-lhes vitória sobre vitória; portanto, não há o que temer se você orar e vigiar ao trabalhar confiando em Deus (v. 20).
Todos sabem da importância da oração, mas a maioria dos cristãos despreza o valor da atenção. Devemos orar e vigiar. O cristão que não quer ser vítima da opressão deve combinar vigilância e oração, eis o segredo do sucesso de Neemias e a fórmula para o teu sucesso!

*****

Atenção: Quando as forças do mal se unirem para te atacar, proteja a tua família e lute por ela. Pois o inimigo sabe que a forma mais certa de atingir alguém é por meio da família (Neemias 4:14). Além disso, fique longe de toda e qualquer confusão, pois causar confusão é característica de pessoas que não tem a paz de Deus no coração (v. 8). Elimine qualquer confusão na família, no trabalho e na família da fé; pois, confusão é obra do maligno para te impedir de fazer a obra de Deus. Tem muita gente que professa ser povo de Deus, mas vive causando confusão na família, na igreja e em todo lugar em que está; esse é agente secreto do mal (v. 8). Outra coisa, quem diz que é fácil fazer a obra de Deus é porque nunca se dedicou a fazer exatamente o que Deus quer, por isso o inimigo não vai se opor. E por fim, encerro dizendo a você, caro leitor, nada pode ser mais perigoso para a igreja do que a falta de harmonia e união entre os irmãos; mas o segredo da vitória não é olhar os defeitos uns dos outros, é manter continuamente os olhos em Deus (v. 14). Muitos cristãos e líderes espirituais naufragam na fé, desistem de avançar ou se desesperam, simplesmente porque em vez de temer a Deus, temem aos homens que não se importam com Deus; em vez de agradarem a Deus, tentam agradar àqueles que não querem ser transformados pela verdade de Deus; assim, em vez de servir a Deus servem a si mesmos, quando não estão servindo aos inimigos disfarçados de Deus. Vigie!

*****

A dependência de Deus é o caminho do sucesso, da felicidade e do progresso. Deus fará mais em cumprir as mais altas expectativas dos que nEle põem sua confiança. Ao ler, meditar e estudar Neemias 4 de madrugada, refletir e analisar princípios práticos para a vida atual não é difícil discernir que há um conflito entre o bem e o mal, o qual se torna mais nítido e evidente na vida daqueles que se consagram e se dedicam 24 horas por dia a Deus, mesmo em atividades corriqueiras do dia a dia. A verdade é clara: Quando o povo de Deus avança (v. 7) os agentes do inimigo ameaçam atacar ferozmente (v. 8). Enquanto o povo de Deus luta pela vida, o povo sem Deus tem fome e sede de sangue. Nestes casos, Neemias revela a nós que não basta apenas se dedicar a oração, também é preciso vigiar com atenção. A oração é a coisa mais certa a fazer diante dos problemas da vida, mas jamais ela deve substituir o cuidado e a ação. Ninguém pode nada contra o inimigo sem o poder de Deus, sem auxílio divino. Quem ora e vigia enquanto trabalha pode até ver o inimigo se opor; porém, o que verá mesmo é Deus se opondo ao inimigo. Assim,
1. Ao fazer a obra de Deus, saiba que a oposição sempre se levantará com zombarias e críticas para te impedir de avançar, mas enfrente o que vier com oração e com trabalho concentrado (vs. 1-6);
2. Ao cumprir a missão de Deus, adversários farão complôs contra você; entretanto, ore e vigie que você verá Deus se opondo aos adversários (vs. 7-9).

Comentários: Pr.Heber Toth Armí (#rpsp)

Imagem

Neemias 3 – Todos na mesma direção

Neemias  - Todos na mesma direção

Na realização rápida de um projeto é necessário mobilizar muitas pessoas, o qual na igreja recebeu o título de “mutirão”. Alguns creem que Neemias é o pai do mutirão. Nos 32 versículos de Neemias 3, é citado nominalmente 38 trabalhadores e 42 grupos diferentes de trabalhos são identificados. Embora numa mobilização para realizar a obra de Deus todos são convidados a participar, sempre há uma minoria que não está disposta. Como não foi diferente com Neemias, ele fez questão de citar isso para que nenhum líder avalie seu desenvolvimento tendo como base pessoas indiferentes (v. 5). Deste capítulo destaco dois princípios práticos para o avanço da obra de Deus:
1. O sucesso da igreja de Deus no mundo leva em conta o princípio da colaboração do maior número de pessoas. Quando o povo de Deus trabalha unido não tem oposição que lhe resista; as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja, mesmo que existam alguns lobos dentro dela.
2. O sucesso da missão da igreja leva em conta o princípio da valorização. É preciso saber valorizar todas as pessoas para ver a obra de Deus avançar de modo correto, temos de interessar por aqueles que servem a Cristo, não criticá-los ou ignorá-los.
Então, trabalhemos unidos. Não permitamos que inimigos invistam tentando paralisar a obra de Deus. Imagine se cada membro de cada igreja unisse para pregar o evangelho da mesma forma que o povo de Neemias se uniu para restaurar o muro de Jerusalém!?

*****

Como coordenar e conseguir cooperação para realizar algo para Deus? Neemias, um grande líder nos ensina algumas atitudes extremamente importantes ao executar um trabalho digno ao Senhor (Neemias 3):
1. Não se conforme com a situação de sua igreja, bairro ou cidade: Faça um plano de fazer avançar o evangelho. Um grande projeto missionário só pode começar bem se for bem planejado.
2. Não ignore o talento, habilidade e personalidade das pessoas: O progresso do projeto evangelístico se dá ao colocar pessoas certas no lugar certo para fazer a coisa certa.
3. Não aceite que ninguém trabalhe individualmente: O trabalho em grupo é um dos segredos do progresso e do sucesso; as expressões “junto a ele”, “ao seu lado”, “junto dele” mostram que todos devem trabalhar em harmonia. Cada membro do grupo deve completar um ao outro, nunca competir, disputar e brigar uns com os outros.
4. Não dificulte o trabalho em equipe: As expressões “defronte de sua casa e defronte de sua morada” revela que as pessoas não devem perder tempo com distância.
Assim, unidos, se o todo prospera, o individual também prospera. Quando a igreja vence, cada membro dela também vence! A união faz a força, vence os obstáculos e alcança grandes resultados que se todos trabalhassem independentemente não aconteceria nem a metade.

*****

Como alcançar sucesso na liderança de um projeto espiritual? Baseado em Neemias 3 o líder deve ter algumas características primordiais que garantem o sucesso em projetos eclesiásticos:
1. O líder tem de ter mais QE do que QI: A inteligência emocional é muito mais importante do que conhecimento intelectual; para liderar não adianta ter a mente cheia de informação se o coração estiver vazio de amor. Saber lidar com as pessoas é o melhor jeito de liderar; respeitar os líderes é o melhor jeito de responder! Ninguém vai longe sozinho!
2. O líder precisa transmitir informações claras e inspiradoras: O líder deve motivar as pessoas na hora certa, chamar pelo nome, apreciar as grandes e pequenas coisas. Encorajamento sincero e honesto não tem custo nenhum e tem resultados incalculáveis.
3. O líder precisa envolver a todos: O líder não deve deixar ninguém de fora (vs. 1, 8-9, 12, 14-16, 22, 26, 28, 32), nem mesmo as mulheres não podem ficar de fora (v. 12) … envolva a todos mesmo sabendo que não haverá unanimidade (v. 3). É preciso saber alegrar-se mais com os que apoiam do que entristecer-se com os indiferentes.
Quando o povo de Deus confia nEle e em Seus líderes e se empenham com afinco no trabalho evangelístico, o impossível acontece rapidamente! Você já imaginou o que aconteceria se todos nós uníssemos para compartilhar o evangelho pela web? Faça a tua parte!

Comentários: Pr. Heber Toth Armí (rpsp)